Eu sei me cuidar

Um projeto que conscientizou sobre higiene pessoal e trabalhou leitura e produção de texto

Juliana Bernardino

Objetivos:
Estimular a higienização dos alunos
Identificar e utilizar os hábitos de higiene no dia a dia

Reconhecer a importância da aplicação dos hábitos de higiene para se ter uma vida saudável
Desenvolver e estimular a leitura e a escrita
Trabalhar a leitura oral para que ela se torne mais fluente

 

Foto ilustrativa tirada no Colégio Emilie de Ville

Da conversa que o Guia Prático teve com a professora Mariana da Cunha Balocco Lima, da Escola Municipal Visconde de Itaboraí, em Duque de Caixas, RJ, uma lição claramente ficou: a de que é possível operar melhorias na vida e na educação dos alunos mesmo quando se leciona em escolas com espaço físico inadequado e pouca oferta de material pedagógico. Em 2009, a turma de Mariana (crianças de 7 e 8 anos) apresentava atrasos na alfabetização e problemas relacionados a questões de higiene. Superando obstáculos como salas de aula sem janela e falta de livros, a educadora criou e aplicou durante todo o segundo bimestre o projeto Eu sei me cuidar, que visava atuar nessas duas frentes: trabalhar leitura e a escrita e transmitir hábitos de higiene, relacionando-os com a nossa saúde e qualidade de vida. “É mais difícil trabalhar nessas condições? Com certeza sim, mas não podemos ficar paradas, colocando sempre a culpa no espaço, na falta disso ou daquilo, afinal os alunos precisam muito de nós”, declara. A seguir você confere cada etapa deste projeto, que incluiu leitura e produção de livro, montagem de kits de higiene e produções artísticas usando sucata. Imperdível!

 

“A conscientização da importância da higiene pessoal inicia-se na infância. E a escola precisa ajudar nessa tarefa.”
Mariana da Cunha Balocco Lima, professora da Escola Municipal Visconde de Itaboraí, em Duque de Caixas, RJ

 

Atraindo a atenção da garotada
Pouco antes de dar início à aplicação do projeto, a professora resolveu fazer um suspense com os alunos: pendurou um cartaz na sala com os dizeres “Vem aí o projeto Eu sei me cuidar”. O cartaz também continha imagens relacionadas ao tema, como criança tomando banho, escovando os dentes, ou ainda com a ideia contrária, como um dente cariado. “As crianças rapidamente ficaram curiosas, queriam saber do que o projeto trataria de fato e começaram a levantar hipóteses”, lembra Mariana.

 

Leitura e produção de livro
O projeto Eu sei me cuidar trabalhou com o livro Eu Adoro os Meus Dentes – Conversando sobre Higiene, de Ivan Alcântara (Editora Escala Educacional). “Fizemos uma força conjunta na escola e compramos 12 livros, um para cada dupla de crianças”, explica Mariana. Segundo ela, a ideia era montar duplas produtivas, unindo alunos em fases diferentes de desenvolvimento. Com os livros na sala, Mariana fez a leitura com as crianças e trabalhou a ortografia das palavras. “Em cada página que líamos, eu escolhia uma palavra-chave, geralmente que apresentava alguma dificuldade para os alunos, e pedia para a apontassem em seus livros. Depois, eles escreviam essa palavra numa página em branco e ilustravam. Com esse material, montamos nosso próprio livro, com o formato de um dente”, conta. Este livro trazia, além das palavras-chave, textos sobre o que os alunos aprenderam sobre os hábitos de higiene.

 

Dica!
Nos moldes, você encontra o formato da capa, da contracapa e as páginas internas do livro produzido pelos alunos.

 

Desenvolvimento
Uma vez por semana, Mariana reunia seus alunos para trabalhar no projeto. Os alunos vestiam um avental exclusivo do Eu sei me cuidar, feito com TNT vermelho e decorado com um dente de EVA branco, e sabiam que naquele dia se dedicaram a estudar o tema. Cada semana eles produziam algo diferente, como:
uma dentadura e uma escova de dente gigantes, com as quais Mariana demonstraria como fazer a escovação correta.
trabalhos artísticos com aproveitamento de sucata.
kits de higiene, com sabonete, pasta e escova de dente, fio dental etc. A professora colocou todos os itens sobre a mesa e cada criança montou seu kit (o mesmo para cada aluno). “Eu falei com lojas da cidade, expliquei com que fim eu utilizaria os produtos e consegui bons descontos”, conta Mariana.

 

Alunos da turma de Mariana participam da montagem do piolho e demonstram como fazer a escovação correta usando a dentadura gigante.

 

Trabalhos com sucata
Sempre que um novo tema era estudado, os alunos confeccionavam materiais com sucata nas aulas de Arte, como os que trazemos a seguir.

 

 

 

“Além de ajudar no desenvolvimento da leitura e da escrita, o projeto melhorou a autoestima dos alunos, que passaram a se cuidar melhor e a prestar mais atenção em si mesmo. ”
Professora Mariana

 

 

Apresentação final
A culminância do projeto se deu com a presença dos pais e da comunidade escolar. “Ao final dos estudos, as crianças já estavam aptas a propagarem aquele conhecimento e por isso organizamos algumas apresentações”, explica Mariana. Assim, cada grupo se organizou para explicar um conteúdo diferente e neste dia todas as crianças vestiram o avental. Veja!
O grupo 1 falou sobre o livro paradidático Eu adoro os meus dentes, explicando como e por que o projeto foi criado. Também demonstraram uma escovação correta, usando a dentadura e a escova de dente gigantes.
O grupo 2 apresentou o livro que a turma produziu e todos os produtos do kit de higiene, explicando a importância de cada um.
O grupo 3 falou sobre os piolhos e mostraram o trabalho que fizeram.
O grupo 4 mostrou o dente feito com garrafa pet e a escova de caixa de fósforo.

 

Presente aos alunos
Após as apresentações, os alunos puderam levar para casa todos os trabalhinhos, inclusive o livro que produziram e o kit de higiene. E levaram dentro de uma bela sacola de EVA, que foi uma surpresa de Mariana às crianças. Ela recebeu uma ajuda externa para produzir essas sacolas, colocando o nome do projeto e dos alunos da turma.

 

“A equipe toda me deu muito apoio. E os pais dos meus alunos ficaram muito satisfeitos com o trabalho executado.” Professora Mariana

 

Higiene é tudo!
Tudo que possa ser relacionado à higiene pessoal foi discutido com os alunos ao longo dos estudos. “Busquei passar a eles, sobretudo, a relação entre higiene e saúde e que o asseio pessoal é um forma de evitar doenças indesejáveis”, conta Mariana. Segundo a professora, seus alunos conscientizaram-se de que, além do banho diário e da escovação dos dentes após cada refeição, também é necessário:
cortar as unhas com frequência;
lavar as mãos antes de comer e toda vez que sair do banheiro;
lavar os cabelos e combater os piolhos;
não jogar lixo no chão;
visitar o dentista com regularidade para aplicar flúor e fazer limpeza;
manter limpo o lugar em que vivemos (casa e escola).