Educação Física

Dia de gincana

As crianças aprendem a se organizar, trabalhar em grupo e identificar suas próprias potencialidades e as de seus colegas

Por Mônica Krausz

Objetivos:
Socialização e trabalho em equipe
Elaboração e organização de estratégias
Identificação de líderes
Identificação de potencialidades

 


 

No Colégio Santo Américo, em São Paulo, as gincanas são realizadas semanalmente nas aulas de educação física porque estimulam o trabalho em grupo e a socialização das crianças, ao mesmo tempo em que lhes apresenta possibilidades de brincadeiras com movimentos muito parecidas com as brincadeiras de rua realizadas no passado.

 

As gincanas incluem tarefas que exigem habilidades diversas, como força, equilíbrio, velocidade e raciocínio rápido. "As crianças hoje são muito presas a atividades individuais e sedentárias, devido às questões de falta de segurança nas cidades e de facilidade de acesso aos eletrônicos, como TV, computador e videogame", considera Gedeon Piller, coordenador de esportes do colégio. "Precisamos fazer com que elas descubram as suas potencialidades e as habilidades motoras que antigamente eram exercitadas na rua", explica o professor. Segundo ele, as gincanas provam que ninguém nunca é o melhor em tudo.

 

"No cabo de guerra, por exemplo, aqueles alunos mais fortes e até mais gordinhos podem ser mais importantes que aqueles mais magrinhos e rapidinhos", comenta. Assim, com as gincanas, a criança que se sentia péssima nas aulas de educação física pode descobrir que é importante para o grupo e começa a se gostar muito mais, ao passo que aquela que se sentia o máximo e era até individualista demais percebe que precisa dos outros. Aproveite as sugestões a seguir para criar o dia da gincana na sua escola.

 

"Numa gincana, a criança que tem alguma dificuldade consegue dividi-la com alguém que tem mais habilidade naquela área, ao mesmo tempo em que demonstra outras facilidades que os colegas talvez não tenham"

Professor Gedeon Piller

 

Assoprar a bolinha

 

Haja fôlego! Além de divertida, esta atividade exercita a noção de espaço, a coordenação e a resistência respiratória.

 

1. Divida a turma em equipes e determine um alvo no espaço da quadra.

 

2. As crianças têm de assoprar uma bolinha de pingue-pongue até aquele determinado lugar.

 

3. Em cada equipe, duas crianças de cada vez assopram a bolinha em direção ao alvo, pois assim elas têm de combinar como vão assoprar.

 

4. Cada vez que a equipe leva uma bolinha ao alvo ganha um ponto.

 


Bola ao cesto

 

Esta brincadeira exercita as habilidades com a bola de basquete e o espírito de equipe. Os alunos é que têm de se organizar para definir quem vai arremessar e de onde e quem vai ser o apanhador.

 

1. A equipe recebe uma bola de basquete e tem um tempo exato para fazer com que essa bola seja arremessada para a tabela.

 

2. A bola não pode cair no chão, então a equipe escolhe um apanhador e os outros vão ser arremessadores. Cada um tem direito a apenas um arremesso.

 

3. Sempre que a bola for arremessada para a tabela, o apanhador deve estar atento para apanhá-la e não deixar que caia no chão. Cada cesta vale um ponto, cada bola que cai no chão é um ponto a menos.

 

Encontrar o par

 

Os mais observadores e rápidos sairão na frente nesta brincadeira típica de gincanas.

 

1. Peça que todos tirem os tênis e coloquem no centro da quadra.

 

2. Misture os tênis para que os pares não fiquem juntos.

 

3. As equipes se dividem, formando três ou quatro fileiras de frente para o centro da quadra.

 

4. O professor dá o sinal e um aluno de cada equipe corre para o centro da quadra para procurar um par de tênis. Quando encontrar, amarra um no outro e vai para o final da sua fileira.

 

5. Quem está na frente da fileira corre para o centro para procurar outro par e repete a operação do colega anterior, e assim por diante.

 

6. O jogo acaba quando todos os pares de tênis tiverem sido encontrados.

 

7. Cada equipe recebe a pontuação de acordo com o número de pares que conseguiu apanhar.

 

Pontuação

 

Preocupe-se em pontuar todos os alunos ou grupos: o primeiro recebe a maior pontuação, mas o segundo recebe uma pontuação um pouco menor e o terceiro e o quarto também. Numa gincana, todas as crianças pontuam mais ou menos nas diferentes atividades e assim percebem que podem não ser tão boas aqui, mas muito fortes ali.

 

Feijão no canudinho

 

Esta atividade é interessante porque foge do uso das bolas esportivas e do espírito de competição típicos das aulas de educação física, dando a alunos menos desenvoltos a oportunidade de mostrar suas habilidades.

 

1. Distribua um canudinho de refrigerante para cada criança.

 

2. Coloque alguns punhados de feijão nas extremidades da quadra e, no centro da quadra, um copinho plástico para cada equipe (aumente ou diminua a distância entre os feijões e o copinho de acordo com a idade dos participantes).

 

3. As crianças devem sugar o feijão para que fique preso na outra extremidade do canudinho e levar o feijão até o copinho da sua equipe. Se a criança não conseguir sugar o tempo todo, o feijão cai.

 

4. Elas também têm de se organizar, porque apenas um de cada vez pode colocar o feijão no copinho da sua equipe. Isso desenvolve a noção espacial e de tempo, pois eles têm de estar atentos ao tempo que os seus colegas levam para colocar o feijão no copinho.




Limpeza da piscina

 

As escolas que tiverem piscina podem incluir gincanas aquáticas em sua programação. No Santo Américo, esta é uma das provas preferidas pelos alunos. Eles são divididos em duas equipes.

 

1. Jogue bolas, espaguetes e todos os apetrechos de piscina no centro da piscina.

 

2. Estipule um tempo para as equipes recolherem tudo da piscina e colocarem num determinado lugar.

 

3. Deixe que eles decidam se todos vão ficar dentro da água e sair para levar as peças ou se uma parte da equipe fica dentro da piscina e outra parte fica fora para levar os objetos até o local mais rapidamente. Assim eles vão definir estratégias, observar quem nada melhor, quem corre melhor etc.

 

4. Vence a equipe que colocar mais peças no local determinado em um tempo determinado.

 

Tipos de gincanas

 

Cultural - Mais realizadas em eventos especiais da escola, envolvendo uma série de atividades e desafios não só de educação física, mas também mentais e lúdicos. Os desafios são passados com um prazo determinado para a sua realização. Por exemplo: trazer a pessoa mais idosa do bairro; encontrar o maior tênis da escola.

 

De movimento - Realizadas no período da aula de educação física (mais ou menos 45 minutos) mensalmente ou até semanalmente, de acordo com o planejamento do professor. Podem ser organizadas em circuitos montados na quadra, em que as equipes se revezam nas atividades.