Um meio, um terço, um quarto

Que tal dividir um chocolate em pedacinhos ou usar fatias de pizza para trabalhar os conceitos de numerador e denominador na sala de aula?

Por Lúcia Nascimento

Objetivos:
Explicar o que são frações
Trabalhar conceitos de numerador e denominador
Desenvolver a abstração
Explorar a criatividade

 

 

Para os alunos que têm irmãos com idades parecidas, as frações fazem parte do dia a dia. O suco do almoço é dividido milimetricamente pela metade entre os dois. O pacote de bolachas, no lanche da tarde, é dividido não só entre os irmãos, mas com o coleguinha que veio fazer lição de casa junto com eles. A pizza, do jantar, é dividida em pedaços iguais, distribuídos entre toda a família. Sem que eles percebam, os conceitos de numerador e denominador estão ali, rondando as atividades cotidianas. É com situações como essas, concretas e lúdicas, que professores do Ensino Fundamental I inserem os conceitos de fração em sala de aula. Afinal, as brincadeiras trazem muito mais informação que a definição padronizada de fração (número que exprime uma ou mais partes iguais em que foi dividida uma unidade). "A maior dificuldade para trabalhar o tema é a abstração que ele exige", afirma Maria Teresa Merino Mastroianni, assessora de matemática do Colégio Albert Sabin, em São Paulo. Com os alunos do 4º ano, pode-se trabalhar as partes do inteiro (um terço, dois terços, três terços). Já com os do 5º ano, é possível ir além do inteiro, pois a capacidade de abstração é maior. Nessa fase, as noções de equivalência e comparação também podem ser trabalhadas com mais ênfase. Confira algumas atividades para ajudar no trabalho e mãos à obra!

 

4º ano: atividade com barbante
Este jogo foi proposto por Maria Teresa Merino Mastroianni, do Colégio Albert Sabin. Você vai precisar de um rolo de barbante.
1. Divida o barbante em pedaços de 1 metro na quantidade necessária para que cada um de seus alunos receba um pedaço.
2. Avise-os de que cada pedaço possui 1 metro (ou 100 centímetros) e peça para que eles dividam o barbante pela metade. Proponha algumas questões até que eles cheguem à conclusão de que metade do barbante equivale a 50 centímetros.
3. Faça a atividade novamente, propondo agora que os alunos cortem o barbante em quatro partes iguais. Introduza o conceito de frações, de partes de um todo.
4. A atividade pode se tornar mais complexa se a professora sugerir a soma das partes em que o barbante foi cortado. Se quisermos chegar à metade do barbante novamente, quantas partes temos que somar? E se juntarmos apenas três das partes em que o barbante foi cortado, como podemos representar isso numericamente?

 

5º ano: chocolate e pizza
Esta atividade também foi proposta por Maria Teresa Merino Mastroianni. Você vai precisar de um chocolate Suflair (tamanho tradicional) para cada aluno.
1. Cada aluno deve abrir seu chocolate Suflair e contar quantos pequenos retângulos formam o todo.
2. Peça para que cada um divida seu chocolate ao meio e, depois, quebre cada um dos pequenos retângulos que o formam (no Suflair tradicional existem 12 partes).
3. Trabalhe noções de equivalência (1/2 equivale a 6/12, por exemplo, ou seis pedacinhos do Suflair). Dificulte a atividade, pedindo a equivalência em pedaços do chocolate para 1/3, 1/4, 1/6.
4. Peça para os alunos dividirem seus chocolates em tamanhos diferentes (1/2, 1/3, 3/4 etc.) e depois peça para compararem os tamanhos com os dos colegas. Assim, eles vão perceber qual é maior.
5. Trabalhe também noções de soma de frações. Se somarmos 1/4 do chocolate com 1/2 do chocolate, quantos quadradinhos teremos? Qual será a representação dessa soma numericamente?
6. Feito isso, peça para que 12 alunos entreguem 1 quadradinho para a professora e monte o chocolate inteiro. Elas vão perceber que, a cada quadradinho recebido, muda o numerador - mas o denominador continua igual (12).
7. Assim que esse conceito estiver bem trabalhado, peça para que mais alguns (três ou quatro) alunos lhe entreguem um quadradinho. Assim, teremos uma situação em que o numerador passa a ser maior que o denominador. Ficará fácil para os alunos perceberem que isso é possível, já que é possível ter mais de um chocolate ao mesmo tempo.

 

Sugestão: Essa situação pode ser representada também com o modelo da pizza. Para isso, os alunos podem confeccionar uma pizza na aula de arte (veja abaixo) e, durante as aulas de matemática, usam tesoura e régua para dividir a pizza em fatias.