Disciplinas

Envie para um amigoImprimir

Geografia

190 milhões em ação

Mostre a importância da diversidade para o desenvolvimento da nação e reforce que não há espaço para preconceito, separatismo e xenofobia

Por Juliana Lambert


Objetivos:
Estimular a autopercepção e a heteropercepção
Despertar para a diversidade e promover o respeito pelas diferenças
Levar o aluno a assumir a própria identidade e a integrar-se ao grupo, respeitando as diferenças físicas, de personalidade e de caráter
Desenvolver as linguagens oral e escrita
Estimular a criatividade e valorizar habilidades e competências dos alunos
Faixa etária: 1º ao 5º ano



De acordo com o Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geogra fia e Estatística (IBGE), somos 190.732.694 pessoas. Mas não dá para pensar na população brasileira sem relacionar a nossa diversidade e a contribuição de cada um para o desenvolvimento da nação. “Para trabalhar a diversidade, o professor pode propor atividades concretas e próximas à realidade dos alunos.

 

A turma pode desenvolver pesquisas e entrevistas com pessoas de culturas diferentes e, assim, reconhecer e respeitar a crença e o valor de cada um”, sugere Fabiane Domingues Prado, diretora pedagógica do Colégio Tableau, de Sorocaba (SP). Para a educadora fluminense Patrícia Lopes da Fonte, autora do livro Projetos Pedagógicos Dinâmicos: A Paixão de Educar e o Desa fio de Inovar (Editora Wak), a “mistura” de povos em um mesmo território não faz o nosso país imune às práticas de racismo, preconceito, separatismo e xenofobia. “O educador precisa estar alerta e desenvolver atividades para aproximar os alunos da riqueza cultural brasileira, ampliando a percepção e atuação sobre si mesmo e seu lugar no mundo”, aconselha a autora. Compreender a diversidade entre mais de 190 milhões de pessoas e proporcionar aos alunos uma leitura livre de preconceitos pode ser um prazeroso desa fio.

 

A diretora do Colégio Tableau sugere que os professores incentivem a turma a pesquisar, realizar entrevistas, fazer passeios em locais temáticos, preparar receitas típicas, ler diferentes textos sobre a população brasileira, conhecer as diferenças entre a população urbana e rural, o vestuário de cada um e também organizar festas típicas.

 

Segundo Sandra Regina Moreira de Almeida, professora do 5º ano Ensino Fundamental I do Colégio Batista Brasileiro, de São Paulo (SP), a diversidade do povo brasileiro pode ser vista na própria sala de aula. “Basta olhar para os alunos para ver as diferentes características, seja no aspecto físico ou no cultural. Numa simples roda de conversa em que se levantem aspectos como diferenças físicas (cor de cabelos, olhos, pele), origem (imigrantes, migrantes, pessoas nascidas na própria cidade), alimentação e costumes, é possível trabalhar a diversidade tendo como partida a realidade dos alunos e seus conhecimentos prévios”, a firma.

 

A educadora Patrícia da Fonte preparou atividades para despertar o aluno para a diversidade da raça humana e promover o respeito pelas etnias: “As atividades sugeridas partem do princípio de que o aluno é o centro do processo ensino-aprendizagem e que por meio da sua própria realidade é possível abordar temáticas como alimentação, costumes, vocabulário, diversidade étnica, migrações, entre outras”, comenta.

 

Dica de leitura!

 

• Abre Alas Que Eu Quero Passar Conversando Sobre Festas Populares Essa obra apresenta as festas populares como um importante meio para conhecer as tradições e cultura de um povo. O leitor fará um “passeio” pelas diferentes festas populares brasileiras, conhecendo um pouco da sua origem e a influência que receberam de outros povos.

 

Autor e Ilustrador: Newton Foot
Editora: Escala Educacional
Preço: R$ 19,90
Onde encontrar: www. escalaeducacional.com.br

 

• Coleção Meu Estado É Meu País A coleção mistura ficção e informação, despertando o desejo de estudar os estados brasileiros. Os livros podem ser usados como material de apoio em aulas de Geogra fia, História e Língua Portuguesa e complementam os estudos sobre a origem, a cultura e a riqueza de nosso país.

 

Autores: vários Ilustrações: vários
Editora: Escala Educacional
Preço: R$ 28,90 (cada exemplar)
Onde encontrar: www. escalaeducacional.com.br



Que personagem sou eu? (1º ao 5º ano)

 

1. Organize a classe em círculo e coloque no centro uma caixa com revistas variadas que possam ser recortadas. 2. Solicite que cada aluno crie um personagem que considera perfeito por meio de recortes. 3. Após a criação do personagem, peça que colem em papel ofício e escrevam cinco características de personalidade e de caráter que o personagem perfeito deve ter. 4. Peça que cada aluno apresente seu personagem.

 

Minha história de vida (3º ao 5º ano)

 

1. Prepare um álbum (veja abaixo) para cada aluno reunir informações relevantes da sua vida. Cada um poderá decorar de acordo com suas preferências (desenhos, fotos, recortes, frases etc.). 2. O álbum deverá conter o fato mais alegre, o mais triste, receitas de família, suas comidas preferidas, o que costuma fazer no tempo livre, lugares que mais gosta de visitar, se morou em outras cidades, estados ou países, entre outras informações. 3. A apresentação dos álbuns poderá ser feita como o aluno desejar (por meio de contação de história, usando slides, vídeos ou outros recursos). 4. No final da atividade, escute os comentários dos alunos e ressalte as diferenças como algo positivo, valorizando a experiência de cada um.

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>

Receba sempre em primeira mão nossas novidades e conteúdo exclusivo.