Disciplinas

Envie para um amigoImprimir

Português

Soltando o verbo

Ensine modos e tempos verbais a partir de brincadeiras e da literatura

Por Gabriela Lara da Cruz Lucas


Objetivos:
Criar um espaço de reflexão sobre verbos a partir de textos populares e de brincadeiras com o corpo
Produção textual a partir do texto Circuito Fechado, de Ricardo Ramos

Faixa etária: 2º ao 4º ano
Duração: 2 a 4 aulas



Foto e ilustrações: Shutterstock


É certo que o ensino da gramática é encantador,
mas também é uma tarefa desafiadora! Uma proposta interessante pode ser aprender brincando, pois é muito mais fácil sistematizar conteúdos quando o professor propõe jogos lúdicos. Quando se fala em gramática, também se ouve falar em “gramática funcional”, ou seja, o estudo da gramática atrelado às situações comunicativas, ao uso da língua. Mas, afinal de contas, como fazer isso? Como ensinar as classes gramaticais além da mera sistematização de conceitos? Quando pensamos no trabalho com as crianças do Fundamental I, esse desafio é ainda maior. Um caminho talvez seja o ensino da gramática a partir do texto e não o uso do texto como pretexto!

Como sugestão, apresentamos um módulo de trabalho com uma das dez classes de palavras, o verbo. O estudo do verbo é importante para a compreensão da língua materna e do mundo, pois é o verbo que indicará o movimento, o estado e as transformações da vida. Para isso, sugerimos brincadeiras simples com textos da cultura popular e com o próprio corpo.

 


* Gabriela Lara da Cruz Lucas é professora de Língua Portuguesa, formada em Letras pela PUC-SP, e mestre pela Faculdade de Educação da USP. Atualmente, estuda a interface entre a Psicanálise e o ensino de Língua Materna.


O verbo e suas múltiplas significações
1.
Antes de iniciar o trabalho com os verbos, retome as classes gramaticais aprendidas. É importante que a turma já conheça os substantivos e os adjetivos. Só depois de revisar as classes morfológicas conhecidas pelos alunos, esclareça o objetivo das aulas: conhecer a função dos verbos na língua portuguesa.

2. O primeiro passo é esclarecer que o substantivo possibilita ao homem nomear o mundo, já o adjetivo caracteriza, qualifica o substantivo. Sendo assim, é o adjetivo que permite que o homem manifeste a sua impressão sobre o mundo. E o verbo? O verbo traduz o movimento, o estado e a transformação da vida. A partir daí, dê exemplos de verbos que indicam ação, estado/mudança de estado, fenômeno e fato:

Nosso time jogou bem!
(Ação)

Pedro nasceu forte e saudável
(Fato)

No verão, quando não chovia, garoava.
(Fenômeno)

Marcela ficou doente no feriado.

(Estado)

3. Escreva na lousa exemplos de verbos que, em contextos diferentes, adquirem funções distintas. Proponha o desafio aos alunos: os verbos dos exemplos abaixo têm o mesmo sentido?

Marcela ficou doente no feriado.
Aqui ficar indica o estado de Marcela!

Marcela ficou em casa no feriado.
Nesse contexto, ficar indica a ação de estar em casa.

Joana virou a as cartas do baralho.
Virar indica ação.

Joana virou professora.
Nesse contexto, virar indica mudança de estado: Joana tornou-se professora.

 

 


PÁGINAS :: 1 | 2 | 3 | Próxima >>

Receba sempre em primeira mão nossas novidades e conteúdo exclusivo.