Português

A vez dos substantivos

De acordo com a gramática da língua portuguesa, são eles que nomeiam tudo que pode ser pego ou sentido

Objetivos:
Introduzir o ensino formal da gramática portuguesa.
Propiciar o contato com uma classe específica de palavras.

Aumentar o vocabulário das crianças.

Faixa etária:
Crianças a partir do
2° ano.

 

Foto: writeupwriting

Como o tema é facilmente compreendido pelas crianças, após apresentar essa pequena definição, cite alguns exemplos de substantivos para, depois, explicar que eles tanto podem ser próprios quanto comuns. Feito isso, defina e exemplifique os dois tipos principais de substantivos, que devem ser assimilados nos anos iniciais do ensino fundamental.

 

Substantivo próprio
Ele nomeia um ser ou uma "coisa" específica dentro de um conjunto. Por isso, normalmente é grafado com letra maiúscula. Observe:
Em uma sala de aula, cada aluno é um ser específico, que está inserido em um grupo. Logo, seu nome é um substantivo próprio: João, Maria, Ana Paula, Eduardo etc.
O Brasil é um dos países da América do Sul, portanto, ele faz parte de um conjunto de nações e, em consequência, seu nome também é um substantivo, tanto quanto Chile, Argentina, Paraguai, Uruguai etc.
Mas como o Brasil é composto por Estados, todos eles também são nomeados por substantivos próprios, como São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Paraná etc.

 

Conheça os substantivos epicenos

Girafa, tatu ou onça indicam feminino ou masculino? Impossível determinar! Como tais nomes têm apenas uma forma para se referir a ambos os sexos, eles são chamados de substantivos epicenos. Por isso, se quisermos indicar o sexo do animal, devemos usar as palavras macho e fêmea: a girafa macho / fêmea; o tatu macho / fêmea; a onça macho / fêmea etc.

 

Anote!

Além dos substantivos próprios e comuns, na classificação, estão inclusos os substantivos concretos, abstratos e coletivos, que devem ser apresentados, gradativamente, após o aprendizado dos dois primeiros.

 

Preste atenção!
Para transformar uma palavra de outra classe gramatical em um substantivo, basta precedê-la de um artigo, pronome ou numeral: "O sim é uma palavra doce." Lembre-se também que, artigos sempre precedem palavras substantivadas, mas substantivos não precisam necessariamente ser precedidos por eles.

 

Substantivo comum
Ele nomeia qualquer categoria de seres ou objetos. Normalmente, é grafado com letra minúscula - exceto quando aparece no início de uma frase. De modo mais simplificado, todo substantivo que não é próprio pode ser chamado de comum. Observe:
A designação de todos os animais que são chamados de domésticos, forma uma categoria de seres: cachorro, gato, galinha, pata etc. Logo, todos esses nomes que são grafados com letra minúscula, pois equivalem a substantivos comuns.
Se repete também com a designação dos seguintes:
a) Brinquedos - bola, boneca, bicicleta, peteca, corda, carrinho etc.
b) Objetos da cozinha - panela, faca, garfo, fogão, geladeira etc.
c) Materiais escolares - caderno, lápis, borracha, livro, apontador etc. Em paralelo a exposição teórica, instigue a criançada dar mais exemplos, tanto de substantivos próprios quanto comuns. Em seguida, faça anotações no quadro para que elas visualizem os substantivos já em frases e, depois, determinem seu tipo. Observe:

 



O cachorro latiu.
Substantivo comum usado para nomear qualquer cachorro (o meu, o seu, o da vizinha, o do João etc.).

 

O Tobi latiu.
Substantivo próprio usado para determinar um cachorro específico (que pode ser o meu, o seu, o da vizinha, o do João etc.).

 

 

Curiosidades
Mostre às crianças que, com a variação de grau da alguns substantivos é possível expressar sentimentos. Observe:

O diminutivo, muitas vezes, expressa carinho, afeto, menosprezo etc.:

Que gatinho lindo!
Que coisinha feia...

Já o aumentativo pode expressar brutalidade, desprezo etc.:

Ela tem o maior narigão!
Ele se faz de fortão...

 

 

Para ampliar o aprendizado
Relacione, em uma folha, uma série de frases simples, tanto com substantivos próprios quanto comuns. Depois, faça com que as crianças grifem os substantivos encontrados e, então, os classifiquem quanto ao tipo. Observe o exemplo:
Frases simples
Substantivo próprio
Substantivo comum
O gato miou.

 

gato
Paulo saiu.
Paulo
 
A panela caiu.
panela
O Brasil é grande?
Brasil
 
Ana fala muito!
Ana
 
Assimilado o aprendizado, repita o procedimento anterior, mas, nas frases simples, inclua mais que um substantivo, para testar o conhecimento dos alunos:
Frases simples
Substantivo próprio
Substantivo comum
O gato da Joana miou.
Joana
gato
Paulo saiu com o cachorro
Paulo
cachorro
A panela caiu da pia.
 
panela - pia
Depois, refaça o mesmo trabalho com um pequeno texto, de preferência, já conhecido da criançada.
Por último, com os alunos, crie um banco de palavras:
1. Para fazê-lo, peça para a criançada recortar, entre outros, nomes próprios e comuns de revistas coloridas. Depois, revista uma caixa com todos eles.
2. Em seguida, por um tempo pré-determinado (dois meses, por exemplo), estabeleça uma sequência para que, a cada dia, duas delas alimentem o banco com um substantivo próprio e outro comum (que deverão estar anotados em pequenas fichas). Assim, diariamente, serão depositados quatro substantivos no banco.
3. No final do prazo estabelecido, deixe que os alunos o abram e, em conjunto, classifiquem todos os substantivos reunidos. Em caso de dúvidas, esclareça-as imediatamente, para que eles fixem o aprendizado de modo definitivo.

 

Foto: inventarsocomecar.blogspot.com

O banco da imagem foi criado pela pedagoga e artesã Laércia, que mora no DF (laecia@ig.com.br)

Para saber mais:
Vai Começar a Brincadeira: Língua Portuguesa I, de Arnaldo Rodrigues e Sorel Silva (Editora FTD).
Português Linguagens: 2º Ano, de Thereza Cochar Magalhães e William Roberto Cereja (Editora Atual).
Gramática Pedagógica, de Roberto Melo Mesquita e Cloder Rivas Martos (Editora Saraiva)